A night at Rock Bottom

I played the open mic night tonite at Rock Bottom Brewery in Ballston. My friend Faith came out – whom I haven’t seen in years and we played catch up with two of her friends from Verizon (where she works). We had talked about how it was weird to go back to places you grew up in because they seem smaller, or you realize just how different you were at that age, and how much things change.

Basically, in bar talk, “There ain’t NO way that Pacey got it on with that teacher. No way in hell!”

Back to the VMAs…

  1. Suswaty says:

    Obrigado pelo comente1rio Tadeu, mas fae7o queste3o de exlpicitar que, ate9 que se concluam as investigae7f5es, muito do que se falar continuare1 no campo das conjecturas, pois determinadas afirmae7f5es ne3o team fundamento te9cnico algum, ne3o pelo fato das pessoas ne3o terem formae7e3o na e1rea, mas sim por estarem falando coisas baseadas e premissas falsas. Ate9 mesmo as afirmae7f5es baseadas na te9cnica continuare3o sendo conjecturas, pois se3o suposie7f5es, hipf3teses. E que fique claro que ne3o acho que essas pessoas fae7am isso por maldade, pois na verdade, quando uma pessoa vem aqui e comenta, ela quer contribuir e fazer-se presente neste ff3rum.Todo cidade3o tem direito de manifestar sua opinie3o sobre o que quer que seja, ningue9m e9 dono da raze3o, mas em cima de coisas que envolvam te9cnica, seja ela qual seja, a coisa fica um pouco diferente.Sf3 duas corree7f5es:1 O Comandante pode fazer este tipo de manobra sozinho SIM. Ne3o somente ele, mas quem estiver no Passadie7o. A ae7e3o para que o navio fae7a isso e9 relativamente simples, o planejamento e9 que envolve algo mais complexo.O complicado e9 o que acontece depois que o Oficial de Servie7o ou o Timoneiro vira o time3o para dar a guinada, corrigir o curso e posicionar o navi aonde se deseja. Entre o time3o e o leme da embarcae7e3o, entre o tele9grafo e os motores, entre os manches e os thrusters, etc he1 milhares de equipamentos e componentes direta ou indiretamente envolvidos que, quando no autome1tico, simplesmente respondem ao comando dado. Ale9m disso, do momento que ela guina e egra uma banda de adernamento, aed o que muda se3o as varie1veis de todo o processo dos equipamentos de bordo, deixando o sistema de monitoramento de tanques, espae7os vazios e cofferdams (principalmente) simplesmente louco.Um ponto que ningue9m atentou e9 que he1 diversas testemunhas que afirmam que o Comandante jantava na hora do impacto, com o conseqfcente apage3o (blck out) o que acaba trazendo e0 tona a seguinte hipf3tese: o Comandante deu a ordem de aproximar o navio e o problema foi que, quem aproximou, o fez de maneira inadequada, e essa maneira inadequada pode ter sido causada por imperedcia, imprudeancia ou negligeancia.Outras pessoas dizem que ele estava na Cabine de Comando com uma jovem de 25 anos. Seria Cabine de Comando o Passadie7o? O Camarote do Comandante?Mas pe9ra aed, ne3o disseram que ele jantava?Jantar no Passadie7o?Enfim he1 muita coisa a ser investigada ainda.O que eu achei estranho nisso tudo foi a demora entre a constatae7e3o de que o navio havia sofrido uma avaria grossa em seu casco e a ordem para abandono que, segundo relatos, foi de aproximadamente uma hora, ate9 mesmo porque quando isso ocorre, o primeiro sinal que o sistema de monitoramento da embarcae7e3o recebe se3o os sinais de alrame de compartimentos alagados. Assim, mesmo que ne3o haja ningue9m nesses compartimentos, esses alarmes soam, alarmes esses que se3o verificados SEMANALMENTE (esta e9 uma rotina da Prae7a de Me1quinas e faz parte da rotina de servie7o de quarto de uma Prae7a de Me1quinas que e9 definida pelo Cf3digo STCW).Mesmo que o sistema de monitoramento, por alguma raze3o ne3o desse os alarmes (o que acho MUITO difedcil em face da tecnologia embarcada), quando um navio encalha (je1 estive em um que encalhou), a primeira coisa que o Imediato faz, podendo ser auxiliado pelos seus oficiais, ainda mais numa embarcae7e3o com essas dimensf5es, e9 verificar o nedvel de todos os tanques (ele pede ao pessoal de Me1quinas para dar uma monitorada geral), espae7os vazios e cofferdams que tenham contato com o costado e, com um prumo de me3o, verificar a profundidade ao redor da embarcae7e3o em diversos pontos diferentes, ate9 mesmo porque, em determnados casos, o ecobatedmetro pode ter sido danificado. Sere1 que demorou-se uma hora para fazer isso? Pelas dimensf5es da embarcae7e3o, ate9 podem ter demorado sim, mas levando-se em conta que ela estava abarrotada de passageiros, o mais sensato seria preparar para abandono e, em tratando-se de vidas humanas, embarcar as pessoas nas baleeiras e meter o pe9, ate9 porque estava muito prf3ximo a costa. Alie1s, estas dimensf5es da embarcae7e3o e a quantidade de egnte a bordo je1 levanta uma outra discusse3o, je1 citada aqui no Portal, que e9 o nfamero de pessoas que ficam sob a responsabildiade do Comandante. Isso PRECISA SER REVISTO.Outra coisa, sere1 que esta uma hora entre a constatae7e3o e a ordem para abandono ne3o fo justamente o tempo do piloto varar o navio?Varar, e9 justamente fazer a varae7e3o do navio, que e9 um encalhe volunte1rio a fim de se preservar as vidas humanas. Do momento que meu casco este1 com um rasgo de dimensf5es incontrole1veis e, por alguma raze3o, eu ne3o posso isolar o (s) compartimento (s) alagados (s) atrave9s de meu sistema de portas estanques (e se pudesse, certamente o CMT teria que decidir por sacrificar algumas vidas para salvar as demais ato de uma nobreza entendida por muito poucos, ate9 porque, se temos um ente querido ali, ne3o iredamos querer saber disso, mas quem este1 ali, num compartimento estanque, com certeza e9 um Maredtimo, e quando fazemos esta escolha por esta profisse3o temos que saber que isso pode acontecer, tanto nf3s como nossa famedlia, por mais difedcil que isso seja), com certeza o que se tem a fazer e9 varar a embarcae7e3o mesmo.2- O que as pessoas este3o chamando de caixa preta , na verdade e9 o VDR Voyage Data Recorder e, assim como em cada profisse3o os profissionais fazem queste3o de usar seu linguajar te9cnico, tambe9m fae7o queste3o de usar o nosso por aqui, pois isso valoriza SIM os nossos con mhecimentos, ainda mais numa e9poca onde e9 tantp incidente e acidente acontecendo que todo mundo se acha apto a falar de coisas te9cnicas de Marinha Mercante compropriedade.O mais legal e9 ver que cada um este1 dando a sua opinie3o, mas o que ne3o pode e9 enveredarmos por um vie9s perigoso do culpe-se o Comandante e ponto final sem um mednimo de conhecimento te9cnico envolvido.Ainda tem muita e1gua pra rolar ainda debaixo da quilha desse acidente.Obrigado por sua participae7e3o, Tadeu.Com certeza vocea enriqueceu o nosso debate aqui.

  2. Sammy says:

    Boa tarde.De1-me a impresse3o que os haitauibs comentadores escorregaram todos com o balane7o e ainda ne3o chegaram os pc s.Quer-me parecer que aquele mastro de velas redondas sf3 podere1 pertencer ao campee3o de longevidade "Gazela Primeiro". No entanto houveram uns poucos outros veleiros antigos que chegaram a arvorar de igual modo, como o "Normandie" - se ne3o estou em erro, pois ne3o tenho a base de dados e0 me3o -.Como esses navios eram de de9cadas bem longednquas, a tonalidade bem mais "recente" desta foto, julgo sf3 poder ser o "Gazela".Atentamente,www.caxinas-a-freguesia.blogs.sapo.pt

  3. Denise says:

    Mesmo ne3o sendo habitual<a href="http://bxzvseih.com"> catonmoder</a>, nem grande tef3rico do assunto, ne3o tenho dfavidas de que poderia ser um irme3o do Cutty Sark, se lhe tivessem tirado as vergas e velas quadrangulares dos mastros grande e da mezena. Agora a se9rio, talvez seja o Gazela Primeiro (se for, ainda bem, porque ao menos ainda ne3o ardeu como o do uisque), mas depois de ver a fotografia deste , quase que fico com dfavidas. Qual dos amigos tef3ricos sabe dizer o nome deste? Adianto que a fotografia se encontra numa pe1gina, acompanhada de uma legenda "Lugre patacho fr 1920.jpg". Cumprimentos salgados

  4. Ambrosio says:

    Fred disse:E pensar que tem gente que acha que seria um f3timo negf3cio<a href="http://ezbokqjc.com"> crmopar</a> o antigo Kitty Hawk Acho que a Marinha precisa ser mais flexivel, mais atualizada, gastar menos com esse navio te3o antigo e partir para algo bem mais moderno, inteligente; seguir o exemplo de outras Marinhas do mundo, que je1 se movimentaram no sentido de possuir LHAs e LHDs.Da mesma forma que o encourae7ado, o porta-avif5es CTOL je1 viu seus dias de glf3ria as chances de outra Batalha de Midway acontecer se3o muito remotas, para dizer o mednimo. c9 muito mais prove1vel que o Brasil se envolva em missf5es como as do Haiti e Timor Leste, do que em uma Guerra do Golfo. Por que ente3o nos preparamos para uma Guerra do Golfo? Ou sere1 que nos preparamos para uma Batalha de Midway?A verdade e9 que a imensa maioria das Marinhas do mundo se apf3ia em navios menores, lanchas re1pidas, para lane7ar ataques contra navios. Outro grupo de nae7f5es, um pouquinho melhor, e menor, tem navios com apoio de helicf3pteros para realizar esses ataques (fragatas, destroyers, etc). E um reduzidedssimo grupo tem qualquer tipo de aeronave de asa fixa disponedvel a bordo. Quase todas usam medsseis SAM para protee7e3o da esquadra em alto mar. Esses sim, se3o imprescindedveis para qualquer esquadra. Tanto que cada porta-avif5es americano conta com seu fiel escudeiro, o cruzador AEGIS, ao seu lado sempre.E outras ameae7as mais plausedveis e prove1veis ne3o este3o sendo consideradas, como o avane7o da pirataria na costa africana. Je1 pensou se ne3o fosse na costa da Some1lia, mas na costa da Guine9 ou de Angola? Estamos realmente preparados, com o SP e seus avif5es de cae7a, para procurar e eliminar piratas no meio do Atle2ntico, ou vamos vea-lo parado no porto e sf3 poderemos contar com algumas fragatas?Ne3o quero dizer com isso, prezados, que ne3o e9 importante um elemento de asas fixas sf3 vejo muita Marinha mais moderna que a nossa com NAes muito menores, melhores e, principalmente, navegando, enquanto o nosso orgulho da Esquadra fica parado no porto, e nossos avif5es de cae7a ficam no che3o.Acho que estamos sendo guiados mais pelo orgulho de termos um navio desses do que pelo raciocinio lf3gico.

Post a comment

Name or OpenID (required)


(lesstile enabled - surround code blocks with ---)